segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

desapaixonante.
no exato momento nada me agrada.
não vejo graça em coisa alguma.
nada me desperta de uma vontade de dormir. só quero dormir.
confesso a você que, no exato momento, não tenho encontrado serventia no que me rodeia.
queria evaporar.
mas na falta dessa qualidade que só os líquidos possuem, o que me resta é ligar o piloto automático e seguir.

Um comentário:

Débora disse...

Eu sei o que você sentiu aí. Eu sei.